InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Trama Geral

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Arianne Benson
Cannons
Cannons
avatar

Mensagens : 76
Pontos : 129
Data de inscrição : 05/08/2012
Localização : Por ai, sabe como é né?

Ficha do Morador
Dinheiro na Carteira: 5.000 Reais
Mochila:

MensagemAssunto: Trama Geral   Sex Mar 07, 2014 9:37 pm

Trama Geral




Planeta Terra - 2054
A medicina avançada, o mundo civilizado, a alta tecnologia, tudo isso mostrava o que era o mundo em 2054, onde pessoas viviam em paz e a grande maioria dos problemas políticos estavam caminhando a um fim. O que parecia perfeito, como em uma ironia do destino, caiu na mais pura discórdia, um caos não imaginado pelo homem. O mundo foi inundado por uma doença desconhecida. De início, as coisas não foram levadas a sério, por conta do vírus durar as primeiras três semanas apenas como uma febre forte, mas quando grande parte da população começou a ser contaminada, o Estado declarou emergência. O problema era que as pessoas diagnosticadas simplesmente não conseguiam saber exatamente o que tinham e aquilo as preocupava, ainda mais porque a cada dia que se passava, a doença parecia ficar pior e pior.
As coisas ficam realmente piores a partir da quarta semana de infecção. Nessa época é quando o indivíduo começa a ter problemas com sua personalidade, começando a se esquecer de início de pequenas memórias vividas em curtos períodos de tempo, se alastrando por suas memórias de maior duração, até que atinge o nível em que o nome e o rosto dos familiares e amigos desapareçam de sua mente, e no estágio final quando a própria identidade é esquecida. Isso faz com que o indivíduo perca os últimos resquícios que o agarrava a sua humanidade, e é quando o vírus se mostra em seu pior estágio.
Pele necrosa, como se estivesse morto, os vasos dos olhos estouram, dando a eles uma coloração avermelhada e as unhas se tornam mais rígidas por conta do cálcio, criando uma espécie estranha de semi-garra. Pessoas se transformam, o cabelo começa a cair e se tornar ralo e no último estágio, a pessoa se torna um morto ambulante... Porém, todos sabiam que aquela doença era muito diferente das que se denominam os zumbis. As pessoas infectadas, não se tornam dementes e sim pelo contrário. Perdendo a humanidade, o indivíduo recorre completamente ao seu instinto animal, sendo incapaz de pensar em suas ações e agindo apenas por aquilo que sua natureza lhe indica, podendo se tornar completamente rápido e totalmente agressivo.
Para a desgraça mundial, em apenas dois anos, dois terços da população do planeta contraiu o vírus, e com o colapso na medicina avançada que era incapaz de achar uma cura, os saudáveis tiveram de tomar uma providência completamente desesperada: Juntaram todos aqueles que foram diagnosticados sem o vírus e criaram um pequeno estado, criando altos muros o circulando, criando uma pequena área de humanos em volta de um gigante mundo infectado. Se as outras pessoas fora do país tinham feito a mesma coisa para se proteger, não era possível saber já que não havia contato externo, mas as pessoas que formaram aquele pequeno clã, com o tempo se organizaram e conseguiram criar um sistema que possibilitava sua existência em meio aquela mundo de puro caos, de forma com que eles estivessem protegidos.
Primeiro, foi criado o governo central, que era formado por um presidente e um conselho de doze pessoas que decidiam o que era melhor ou pior para as situações internas, sejam econômicas ou sociais do local. Foi criada também uma Patrulha de Defesa, que eram as pessoas encarregadas a cercarem os muros internamente sempre focados em impedir qualquer tipo de invasão e também controlando os tumultos internos. Além disso, foram criadas as Patrulhas de Busca que se encarregavam de buscar por medicamentos e substâncias esquecidas para trás na pressa da mudança. Apenas membros da patrulha de busca tem permissão para deixar os muros do distrito para o mundo exterior em missões.
Os CurandeirosSe tornaram uma classe muito privilegiada dentro do distrito por conta das necessidades médicas e pesquisas que aqueles tempos de crise demandavam, gerando muitos novos ricos, por mais que as classes não tivessem grandes diferenças e prestígios naquele sistema. Junto com os curandeiros, atuam os cientistas que são bem remunerados e de extrema importância. Por mais que as pesquisas para a cura não andem muito bem, aquelas pessoas dedicam a sua vida para encontrarem uma forma de parar com aquela pandemia. Foi descoberto ao menos que a contração da doença vinha do contato com os infectados e por essa razão, quem vivesse no distrito estava protegido por hora, mas até onde essa doença evoluiria? E até quando conseguiriam viver em um espaço tão pequeno por tanto tempo? Por falha no sistema, muitas pessoas saudáveis haviam dado como infectadas e tiveram a entrada proibida nos distritos. Muitas dessas pessoas conseguiram uma forma de se esconderem no mundo exterior, mas do conhecimento do distrito, todos os foragidos foram infectados por fim e foram eliminados, restando apenas poucos espalhados por lugares inalcançáveis.
O lado bom de criação dos distritos, além da proteção, foi a acalmada nos problemas sociais. Como todos começaram praticamente do zero, a diferença social era quase zero e todos viviam muito bem. É claro que haviam algumas pequenas diferenças, até mesmo étnicas que nenhum muro conseguiria segurar. O distrito não é muito maior do que a cidade de NY em extensão, e é dividido em três partes: A parte Norte, Sul e Central. Na parte Norte, são encontradas as maiores casas, luxuosas que foram daqueles que fizeram questão de ter um grande lar e total conforto, que formam o que chamariam de elite do distrito. É geralmente formado pelos curandeiros, cientistas e membros da patrulha de defesa. Por mais que as casas fossem extravagantes e as roupas mais caras, os meios de vida daqueles que moravam no Norte era extremamente similar aos do Sul, que formavam a parte "menos rica" da região. No Sul são encontradas as casas mais modestas, mas também em ótimas condições e completamente confortáveis. Quem vive no Sul, na grande maioria são os comerciantes que resolveram ficar por perto do mercadão, onde havia uma enorme feira de vendas de produtos feitos no distrito, e também por membros da patrulha de busca, que tinha uma localização de acesso melhor aos portões. A parte Central do distrito era a parte mais comercial, onde ficavam os prédios da prefeitura e onde eram discutidas grandes partes das decisões tomadas para o bem da cidade. Ali também ficava o quartel das patrulhas como grande parte da área comercial, como alguns restaurantes que conseguiram manter o nome e alguns produtos comerciais.
É claro que os objetos fabricados começaram a aparecer em menor quantidade, mas ainda existia. Com a queda da maior parte do mundo, Hollywood não existia, assim como os sets de filmagem e estúdios, o que levava às pessoas ouvirem e assistirem filmes antigos. Nas prateleiras, milhões de livros, mas apenas os que foram mantidos e os que eram escritos pelos escritores do distrito já que não havia contato com nenhuma outra civilização e por fim, não existia mais a internet ou telefones celulares. O mundo teve uma nova ordem e uma nova forma de agir. Oito anos depois no início da pandemia, as pessoas se acostumavam com suas vidas e voltavam a se organizar para então poder viver em algo que queriam chamar de paz.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mworld-rpg.forumeiros.com
 
Trama Geral
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [SUGESTÃO]Geral pt.2 >NEW
» ♦ Nossa Trama
» Tópico Geral
» Balanço Geral
» Passinho do abençoado

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Primeira Parada :: Primeira Parada-
Ir para: